capelamae

Valiosa Imagem de Nossa Senhora, Mãe de Misericórdia. Escultura em madeira de excepcional riqueza simbólica. Maria, Mãe de Jesus, é apresentada como ‘Mãe do Povo’. Sua virgindade maternal traz uma extraordinária riqueza humana e espiritual. É mulher, como tantas outras, eleita — sem merecimentos pessoais — para ser a Mãe do Salvador, Mãe de Deus feito homem. Essa dignidade sublime não ofusca sua profunda simplicidade e condição humana: lenço na cabeça, cabelos longos, descalça.

É o manto, amplamente aberta, que esconde o grande mistério de sua maternidade: acolhe a todos, sem distinção de raça ou condição. Vemos, assim, à direita, as figuras de um estudante, um negro idoso, um índio, uma criança negra, um jovem branco, um professor (com óculos), uma criança de rua, uma mulher grávida; à esquerda, as figuras de uma empregada doméstica negra, um magistrado (com gravata), um lavrador, uma criança da roça, um menino indígena. Maria é a Mãe de ternura e cuidado, não só dos seres humanos, mas de toda a Natureza, aqui representada por dois animas: o galo (à direita) e o cachorro (à esquerda).

Na pessoa histórica de Maria, Mãe de Jesus de Nazaré, Deus nos revela sua ‘face materna’, seu desvelo para com toda a Criação, privilegiando os seres mais pobres, pequenos, marginalizados, excluídos. Todos são importantes porque são intensamente amados por Deus Pai, na singularidade de seu ser.

Tudo que existe e vive merece existir, viver e conviver! O Universo, de fato, é uma imensa teia de relações, na qual todos vivem pelos outros, para os outros e com os outros, na palavra autorizada do grande teólogo e ecologista, Leonardo Boff. a todos (cf. Jo 10,10).