Data : 16/09/2015

Dados sujeitos a alteração sem aviso prévio.

O conteúdo deste material on-line não expressa, necessariamente, a nossa opinião.

Reportar erro

Misericórdia como espiritualidade:

miseri2Misericórdia como espiritualidade:
a experiência dos “ENCONTROS DE MISERICÓRDIA”

Desde há muitos anos se realiza, semanalmente, no Bairro Nossa Senhora da Paz (popularmente conhecido como “Farofa”), em São Joaquim de Bicas, cidade que faz parte da grande Belo Horizonte, uma reflexão popular intitulado: Encontro de Misericórdia. O objetivo é duplo: ler a Palavra de Deus e refletir sobre sua mensagem na ótica da misericórdia, e promover uma ação concreta para, de fato, aprender a ser misericordioso no dia a dia.

Esses encontros realizam-se, por rodízio, em casas de família, conforme cronograma previamente elaborado a partir das solicitações.

Na feliz expressão do teólogo latinoamericano, Jon Sobrino, misericórdia é “a estrutura fundamental do humano e do cristão”. Remete-nos àquilo que é absolutamente central na pessoa e na ação de Jesus: um amor que se volta, preferencialmente, ao pobre, ao pequeno, ao doente, ao encarcerado, ao refugiado, ao excluído, enfim, a todos que, de uma ou outra forma, estão “à margem da sociedade” e sofrem necessidade.

Os evangelhos nos oferecem um espelho inconfundível dessa atitude existencial do Senhor, ressaltando sua predileção por todos os sofredores. Quem quer seguir o Cristo e “entrar em seu caminho” deve imitá-lo exatamente nesse seu amor misericordioso.

A parábola do Bom Samaritano indica os passos a serem dados para que compaixão se torne, efetivamente, misericórdia: 1)- VER a pessoa em necessidade, enxergar muito concretamente sua dor; 2)- deixar que seu sofrimento me atinja interiormente, COMOVENDO meu coração; 3)- entrar em AÇÃO, isto é, sair de mim mesmo para ajudá-lo e, assim, mostrar com atos eficazes minha solidariedade.

São Vicente de Paulo (1581-1660) e, na sequela dele, o Beato Frederico Ozanam ( 1813-1853), trilharam, no seu tempo e circunstâncias específicas, o mesmo caminho, e nisso, são, para nós hoje, um exímio exemplo e permanente inspiração.

Deixe uma Resposta

*

captcha *