Data : 23/05/2017

Dados sujeitos a alteração sem aviso prévio.

O conteúdo deste material on-line não expressa, necessariamente, a nossa opinião.

Reportar erro

Inauguração do “Cantinho do Café Cássia”

Inauguração do “Cantinho do Café Cássia” no Retiro Vicente de Paulo, Igarapé

Hoje, dia 22 de maio de 2017, inauguramos, aqui no Retiro Vicente de Paulo, o “Cantinho do Café” que receberá o nome de “Cássia”. É uma homenagem à Santa Rita de Cássia, a “Santa das Causas Impossíveis e dos Desesperados”. Vivemos um momento de grande tensão política, tanto a nível nacional (Michel Temer) quanto internacional (Donald Trump), com reflexos altamente negativos para a sociedade onde particularmente os mais vulneráveis são (novamente) atingidos. As crises econômicas estão provocando sérios desequilíbrios, tais como: desemprego em massa, o colapso da saúde pública, a descontinuidade e má qualidade do ensino público, ameaças às obras de assistência social, por exemplos APAE, exatamente aqueles setores que, ainda, ofereceram uma esperança para os socialmente mais fracos. Parece que as bases da sociedade estão arruinando, o que se manifesta particularmente na estrutura familiar. Aqui, perto de nós, assistimos à precariedade do sistema penitenciário, com três Unidades Prisionais superlotadas. O drama dos drogados afeta não apenas as pessoas dos viciados, mas coloca em perigo a própria segurança da população. Também a nossa Casa de Encontros e Retiros, aqui no Município de Igarapé, sente as consequências dessa situação caótica e com escassas esperanças de mudança a curto prazo. É nesse contexto confuso que recorremos à proteção divina para que o Senhor da Vida indique caminhos novos de esperança, de justiça e de paz. Hoje a Igreja coloca diante de nós a figura de Santa Rita de Cássia, uma santa medieval que nasceu em 1381, na cidade de Cássia, região da Úmbria (Itália) e faleceu no dia 22 de maio de 1457. Teve uma vida turbulenta como esposa de um homem rude e violento e dois filhos que herdaram o mesmo caráter rude do pai. Com imensa paciência e mansidão conseguiu a conversão desses seus familiares mediante o perdão. Após a morte do marido e dos dois filhos encontrou no convento da Irmãs Agostinianas, onde viveu 40 anos. Orando aos pés da Cruz do Senhor, Rita pediu a Jesus que pudesse sentir um pouco das dores que ele experimentou no madeiro da cruz. A resposta foi que uma dos espinhos da coroa de Cristo se cravou na sua cabeça, causando uma grande ferida que perdurou por 15 anos, motivo de intensas dores. Tudo isso fez que Rita de Cássia participar diretamente dos sofrimentos do Salvador, oferecendo sua vida pelos pecadores e por todos que se extraviaram do caminho do bem. O Papa Urbano VIII a beatificou, em 1627, e Leão XIII a canonizou no ano jubilar de 1900.
Não é fora de propósito invocarmos hoje a intercessão dessa santa singular, pedindo que Deus venha em nosso auxílio para restituir ao nosso mundo a paz, na solidariede com todos os sofredores, entre eles os milhares de refugiados, de flagelados pela seca, de pessoas que passam, fome, que não têm a quem recorrer na doença, que ficam sem ensino escolar, crianças abandonadas e a imensa população prisional brasileira quase na sua totalidade constituída por jovens delinquentes entre 19 e 30 anos. Que nesse dia de sua festa, Santa Rita de Cássia interceda pela nossa Pátria, nosso Estado, nosso Município e, particularmente, por este Centro de Espiritualidade. Que aqui, no Retiro Vicente de Paulo, possamos divulgar e praticar a misericórdia que é o coração pulsante do Evangelho, nas palavras do Papa Francisco.
Inauguramos um espaço destinado à pausa no meio dos trabalhos daqueles que frequentam esta Casa de Retiros. Intercalamos os trabalhos com momentos indispensáveis de descontração, de convivência, de relaxamento, enquanto tomamos um gostoso café (ou chá) com biscoito ou bolo, preparados com carinho e competência pela nossa cozinheira. Nossa Senhora de Guadalupe nos observa com seu inconfundível sorriso e o artesanato dos presos nos faz recordar que nenhuma pessoa é descartável ou pode ser desprezada. Os dormentes lembram a via férrea, símbolo de nossa viagem pela vida. Sim, sempre somos viajantes, eternamente em movimento. Mas o ritmo frenético de nossa pressa de dia a dia deve ser regularmente interrompido para dar margem a momentos de descanso, de confraternização, de conversa espontânea e troca de experiências. Assim nos realizamos verdadeiramente como pessoas que convivem e se edifiquem mutuamente.
Na pessoa da Santa de hoje queremos também homenagear “nossa” Rita de Cássia que tem os sobrenomes de Corradi Rabelo Penido. Nessa região de Igarapé ela é um ícone de serviço desinteressado aos mais vulneráveis da sociedade local. É o “anjo de guarda” daqueles que estão à margem em situações de quase desespero. Para nós, aqui no Retiro Vicente de Paulo, é a “madrinha solícita” que acompanha, praticamente desde o início, o desenvolvimento deste “Centro de Espiritualidade Católica”. Em bons e maus dias ela é a presença querida, nosso auxílio e zelosa defensora. Que Deus abençoe sua pessoa e faça com que nunca desanime diante de tantos contratempos. Santa Rita de Cássia, cujo nome traz com orgulho e reverência, seja sua intercessora diante de Deus, o “Pai das misericórdias e Deus de toda consolação” (2Cor 1,3). Obrigado Cássia, por seu testemunho de vida profundamente enraizado no Evangelho, boa notícia de vida e salvação.

Igarapé, 22 de maio de 2017

frater Henrique Cristiano José Matos, cmm

ORAÇÃO A SANTA RITA DE CÁSSIA
Ó poderosa e gloriosa Santa Rita de Cássia, a vossos pés, uma alma desamparada que, necessitando de auxílio, a vós recorre com a doce esperança de ser atendida por vós que tem o título de Santa dos Casos Impossíveis e Desesperados. Ó amada, interessai-vos pela minha causa, intercedei junto a Deus para que me conceda a graça de que tanto necessito (fazer o pedido). Não permitais que tenha de me afastar de vossos pés sem ser atendido. Se houver em mim algum obstáculo que impeça de alcançar a graça que imploro, auxiliai-me para que o afaste. Envolvei o meu pedido em vossos preciosos méritos e apresentai-o a vosso celeste esposo, Jesus, em união com a vossa prece. Ó Santa Rita de Cássia, eu ponho em vós toda a minha confiança. Por vosso intermédio espero tranquilamente a graça que vos peço. Santa Rita, advogada dos causas aparentemente sem solução, rogai por nós. Amém.